11 de ago de 2012

Parabéns Araraquara - Subsede da Copa do Mundo 2014. E agora?

Foto: Google

Publicado Por Gabriela Palombo em 09 de Agosto de 2012

Escolhida entre 181 municípios do Brasil que se inscreveram para ser subsede da Copa do Mundo de Futebol em 2014, a cidade está de parabéns, principalmente pelo empenho, dedicação e liderança exercida pelo Deputado Estadual Edinho Silva, que não mediu esforços para que esse grande evento fosse realizado na cidade.
Agora, após o credenciamento, Araraquara precisa pensar na sua infra-estrutura, que envolve muito mais que o local onde abrigará a delegação que, talvez, escolha ficar aqui, ou mesmo o trajeto que ela fará, ou ainda, se o centro de treinamento está preparado.
Diretamente ligada a essa questão, estão as demandas para atender um grande afluxo de pessoas, que normalmente acompanham esses eventos e seus times. Não será só o atendimento a essa equipe, mas todas as pessoas da região e fora dela que deverão vir à cidade para acompanhar o evento, e, principalmente, como isso deverá afetar a vida das pessoas que residem em Araraquara.

Estruturas de caráter físico:
Arena da Fonte: O Estádio que teve sua construção iniciada no governo Edinho, e que, posteriormente, não seguiu o projeto original, ainda precisa de ajustes na sua segurança, como as saídas de emergência, insuficientes e não aprovadas pelas autoridades competentes (Corpo de Bombeiros e CREA). Deve passar por nova fiscalização e reformas necessárias a um evento desse porte.
Os governos, federal e estadual, deverão liberar verbas para essas reformas e da infra-estrutura em geral. Esse aporte deverá ser fiscalizado para sua real aplicação.

Trânsito e Transportes: O transporte público em Araraquara é totalmente carente e as vias públicas já não atendem as necessidades, colocando em risco veículos e, principalmente, pedestres.
A cidade é uma das que mais possui veículos no país (automóveis e motos). Obras deverão ser planejadas e projetadas, sem tentativas errôneas, como aconteceu na rotatória das Roseiras, para que o fluxo de veículos, que aumentará consideravelmente, não apresente grandes engarrafamentos.
A rodoviária necessita urgente de reformas para melhor recepcionar os usuários que chegarão e sairão da cidade.
O aeroporto ainda está longe de atender vôos “domésticos”, sem estrutura de chegada, permanência e saída de passageiros, como a construção de banheiros, restaurantes, lanchonetes, áreas de espera, central de policiamento, central de informações e atendimento médico e ambulatorial.
O terminal de integração, já obsoleto e sem condições de atender ao fluxo, assim como, toda a rede de transporte público precisa sofrer mudanças nos seus itinerários, horários e possível aumento da frota.

Acessibilidade: Todas as obras, edifícios, vias públicas e de infra-estrutura deverão ser contempladas com acesso a portadores de necessidades especiais, tais como, transporte especializado, rebaixamento de guias e pessoas treinadas para atender esse tipo de necessidade.

Saneamento básico: Estudo da capacidade de consumo e vazão da estrutura da rede de água e esgoto. Análise da coleta e tratamento dos resíduos com atenção à poluição que os mesmos poderão causar.

Eletricidade e iluminação: Atenção às redes de eletricidade e sistemas de iluminação. Verificação da necessidade da demanda e ampliação dessas redes.

Saúde: Os atendimentos de urgência e emergência devem ser mais bem equipados, com novas ambulâncias UTIs, e centros de atendimento, contratação de médicos, enfermeiros e profissionais da saúde, com bases instaladas na Arena da Fonte, na rodoviária, aeroporto e terminal de integração.

Hotéis: Os leitos disponíveis são insuficientes para atender a demanda, principalmente no caso da vinda de uma grande delegação.

Segurança: Estudo sobre o policiamento existente, humano e material. Treinamento de policiais, formação de novo contingente e compra de equipamentos e viaturas.
Ampliação do poder de atendimento do Corpo de Bombeiros para os mais diversos sinistros.

Estruturas de caráter social:

Economia Criativa: Incentivar, paralelamente, à realização de eventos como shows musicais, exposições, mostra de teatro, cinema, feira do livro, voltados ou não ao futebol e ao esporte, e outras manifestações artísticas e culturais.
Abrir debates em conjunto com os sindicatos do comércio para a organização do comércio ambulante e fomento das iniciativas de empreendimentos solidários, para que seja compatível com o nível social e qualidade almejados, estimulando assim o empreendedorismo criativo a diversidade cultural, a sustentabilidade, a inclusão social e a inovação.

Capacitação: Em parcerias com o SESI, SENAC, SENAI, SESC e universidades locais deverão ser criados cursos de capacitação para adultos e jovens, pois, para estes será grande a chance do primeiro emprego.

Turismo: Pontos de visitação turística com pessoas treinadas para atender os visitantes, tais como, Parque do Basalto, e Pinheirinho, que atualmente é pouco usado pela população local e necessita de reformas e maior segurança.
Centrais de informação nos locais públicos com atendentes capacitados a fornecer quaisquer tipos de informações.
Número de telefone amplamente divulgado para assessorar os visitantes e moradores locais nas suas mais diversas necessidades.

Jovem: Com o grande volume de visitantes, deverá aumentar significativamente o tráfico de drogas, que buscará arregimentar jovens para promover a distribuição e venda e, consequentemente, o aumento da criminalidade. Há que se criar lazer paralelo ao evento, aproveitando a euforia que o esporte causa na população.

Mulher: Importante trabalhar na prevenção à prostituição, adulta ou infantil, que como é de conhecimento geral, visitantes do exterior têm sua atenção voltada a essa degradante exploração.

Necessário é que o investimento em obras de infra-estrutura sirva à pós-funcionalidade, ou seja, todo o recurso aplicado para a recepção de um evento desse porte possa melhorar a qualidade de vida do cidadão araraquarense.

* Gabriela Palombo nasceu em Araraquara. Cursou História e Ciências Sociais na UNESP. Filiou-se ao Partido dos Trabalhadores em 2005. Em 2007 foi convidada pelo prefeito Edinho Silva para trabalhar no Orçamento Participativo e na Assessoria da Juventude do PT. Foi assessora do deputado federal Arlindo Chinaglia.
Gabriela tem forte atuação nos espaços ligados às mulheres, à juventude e à cultura. Foi eleita para representar Araraquara na Conferência Nacional de Cultura. Como conselheira de Cultura, denunciou irregularidades na Fundart. Gabriela Palombo é candidata a vereadora. Tem experiência. Uma política nova se faz com novas idéias e novas posturas!

7 comentários:

Margarida Abreu disse...

Parabens Grabriela, eu espero que em 2014 a minha seleçao se encontre aí para participar nessa copa do mundo, claro que eu vou puxar a "brasa" a minha sardinha e dizer que venha daí campeã hihihihihi!!!

Beijocas

Pastor Edinaldo Domingos disse...

Nosso desejo é que esse evento traga melhorias para a população da cidade

Rita disse...

Achei essa postagem um LUXO

Fala sim sobre o que temos e o que precisamos aqui
Que toda força de pessoas capaz. deixe essa cidade com cara de
Boas Vindas, para os próximos anos
Parabéns Gabriela por tomar essa iniciativa
Abraços
Rita!!!!!

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Tudo bem, Gabriela?
...é... pelo jeito, muito trabalho para a concretização deste sonho, que serão facilitados se quebrarem resistências, culturas provincianas, superar diferenças e revanchismos, e todas as lideranças, de comum acordo associarem- se e efetivamente...
...eu conheci a Fonte Luminosa em 1995...nossa!
Obrigado pelo carinho da visita!
Bom domingo!
Beijos

Renata Diniz disse...

Gabriela! Sucesso aí! Beijos e mais que lindo fim de semana!

Kellen Bittencourt disse...

Oii Gabriela, muito boa postagem, certamente haverão melhorias importantes para receber o evento! Abraços

Bia Hain disse...

Penso que esses eventos só são válidos se trouxerem benefícios para os moradores da cidade. Espero que isso aconteça. Um abraço!