15 de out de 2011

Desabafo

Muita coisa bacana pra gente conversar aqui no Blog, mas hoje eu quero fazer um desabafo. Não suporto mais esse faz de contas das pessoas que dizem se incomodar com a corrupção e não tomam atitude pra melhorar as coisas. Muitas vezes sinto que meu trabalho, minha militância e meu compromisso de vida são desqualificados pelo fato de eu ser militante do PT. Me criticam e a muita gente do Partido em Araraquara porque fazemos oposição ao prefeito Marcelo Barbieri, porque cobramos Justiça e respostas às inúmeras denúncias sobre o governo, enquanto no governo federal também acontecem escândalos.

Vou dizer uma coisa: Eu ando de ônibus em Araraquara, eu uso o SUS em Araraquara, minha família tem crianças em creches da rede municipal, minha faixa salarial está dentro da de 0 a 3, portanto, sou classe "C", eu preciso dos serviços públicos funcionando bem aqui porque é aqui que vivo, trabalho e me relaciono! Minha família é pobre e depende dos serviços públicos, a maioria dos meus amigos dependem do serviço público. E se me proponho a lutar contra a ordem das coisas sou de antemão desqualificada como interesseira - por que é o poder que está em disputa?? 

Tudo o que coloco no "eu" reflete a realidade de quase metade da cidade, que vive nas mesmas condições que a minha. Portanto, EU/NÓS não podemos esperar pra ver no que vai dar, vou fazer a minha parte e espernear muito p/ que outros tbém o façam. Cada um sabe onde seu calo aperta, talvez o dia em que eu e a maioria das pessoas se incomodar com os impostos dos carrros importados ou com a falta de material p/ a lareira da sala a gente fale a mesma lingua... até lá, idealista ou "oportunista", continuo gritando pela falta de algodão no Pronto Socorro e pela dignidade em andar como gente no ônibus coletivo. Se eu não olhar e brigar pela melhoria no meu bairro e minha cidade com que moral vou cobrar de Brasília?

 Araraquara é sim uma cidade acima da média nacional uma vez que a desigualdade e a miséria no Brasil ainda são um mal a ser superado. Entretanto, isso não significa que a cidade viva às mil maravilhas e que todos nós estejamos em pé de igualdade. Ao contrário, Araraquara está muito aquém do que poderia, uma vez que o governo federal estatísticamente tem reduzido as proporções de desigualda e miséria no país, enquanto aqui a arrecadação aumenta, a cidade enriquece mas eu não vejo resultado. Não posso fingir que o prefeito Barbieri está indo bem quando eu sei perfeitamente que não está e que existem condições materiais para se fazer mais e melhor do que o que está sendo feito. Significa que eu tenho consciência do lugar de onde falo, pra quem eu falo e por quê eu falo.

Defendo a EQUIDADE: que consiste no reconhecimento do direito de todos mas que nem todos são iguais. Portanto, é preciso que as ações primem pela busca de Justiça e Igualdade. Não acredito que seja possível tratar igual aos diferentes e acredito que diferenças não podem ser tratadas com desigualdade.

Se vc chegou até aqui, muito obrigada pela consideração.

Nenhum comentário: