5 de ago de 2012

Alzira Soriano, a primeira prefeita da América

A fotografia histórica da posse da primeira prefeita eleita da América Latina, Alzira Soriano, vale mais do que mil palavras sobre as dificuldades enfrentadas por ela para pertencer ao mundo da política
Na foto feita em 1930, a solitária mulher ao centro (com figurino típico da novela O Cravo e a Rosa), está rodeada exclusivamente por homens. Alzira teve de enfrentar fofocas e maledicências para conseguir um posto no staff da política do sertão central. 
Mas há 71 anos, cravou o nome na história mundial, abrindo caminho para as 285 mulheres eleitas no Estado nas últimas eleições, sejam para o cargo de vereadoras ou prefeitas. 

Mais de 80 anos antes de Dilma Rousseff ser eleita a primeira mulher presidente do Brasil, Alzira Soriano foi a primeira escolhida pelo povo para um cargo executivo no país – quando mulheres nem sequer tinham o direito de votar. Em 1928, Alzira, viúva e mãe de três filhas, conquistou 60% dos votos e em 1º de janeiro do ano seguinte foi empossada prefeita de Lajes, no Rio de Grande do Norte. Foi a primeira mulher da América Latina a assumir o governo de uma cidade, segundo notícia publicada na época pelo jornal americano “The New York Times”.
Alzira ficou apenas um ano no cargo, pelo então Partido Republicano. Em 1930, descontente com a eleição de Getúlio Vargas, ela deixou a função. Apenas dois anos depois disso, em 1932, mulheres conquistariam o direito de votar.
“Depois de prefeita, ela ainda foi eleita vereadora".
Fontes:

4 comentários:

Cozinha de Mulher disse...

Nossa.. que história linda..
Imagino o quanto ela lutou para conseguir chegar lá.. estando em uma época em que mulheres quase não tinha vez de nada..
Amei o post..
Beijinhos e uma semana mais que especial pra você
Sheila

*Escritora de Artes* disse...

Super interessante, gostei!

Abçs

Bia Hain disse...

Oi, Gabriela. É a história do tipo de mulher forte, com personalidade, que fez diferença. Um abraço!

Rita disse...

Que linda hist´ria de vida, pena que
não conseguiu ficar até o fim, mas só de ser vereadora depois já valeu a pena...Gostei de saber
Abraços
Rita!!!!